Dr. Luiz Flávio | WhatsApp
Menu

Colocação de DIU

por Dr. Luíz Flávio Cordeiro

Colocação de DIU

DIU ou dispositivo intrauterino é um método contraceptivo feminino com alta taxa de sucesso para evitar a gravidez, ultrapassando os 99%, que representa o índice mais alto entre os anticoncepcionais reversíveis. Trata-se de um instrumento produzido em plástico em forma de T colocado no interior do útero para bloquear a passagem dos espermatozoides até as tubas uterinas. A forma de bloqueio varia de acordo com o tipo do dispositivo, que pode ser de cobre ou hormonal.

Os métodos contraceptivos são fundamentais para o planejamento familiar, e o ginecologista é o médico que pode orientar a mulher a respeito do melhor método a ser utilizado no seu caso. A indicação sempre é individualizada, de acordo com as características de cada paciente. É fundamental que seja indicado o método com maior taxa de sucesso, maior aderência, considerando características individuais de cada paciente, e com menor possibilidade de efeitos colaterais.

No entanto, o DIU não evita a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), sendo necessária a utilização de camisinha para esse fim.

Se estiver considerando a possibilidade de usar um método contraceptivo como o DIU, que oferece inúmeras vantagens, procure orientação médica. A avaliação é sempre importante para individualizar a indicação.

Tipos de DIU

Existem dois tipos principais de DIU: de cobre e hormonal. Ambos têm uma eficácia semelhante, mas o modo de funcionamento é diferente, portanto há vantagens e desvantagens relacionadas a cada tipo.

Enquanto o DIU de cobre exerce um efeito de corpo-estranho, o hormonal age no endométrio, tornando-o mais fino, e no muco cervical, tornando-o mais espesso e dificultando a passagem dos espermatozoides.

Cobre

O DIU de cobre, que é de plástico revestido desse metal, libera no útero da mulher substâncias metálicas que tornam a cavidade uterina hostil à sobrevivência dos espermatozoides, que não conseguem alcançar as tubas uterinas.

As vantagens do DIU de cobre são:

Desvantagens:

Dessa forma, a indicação depende das características da mulher, mas como o DIU de cobre é isento de hormônios pode ser o mais indicado para mulheres que tenham alguma contraindicação ao uso de medicações hormonais. Essa situação precisa ser esclarecida com o médico ginecologista.

O DIU de cobre também tem uma melhor indicação para mulheres que não têm alterações de fluxo menstrual. Como ele não possui hormônios, o fluxo menstrual e as cólicas podem se intensificar. Caso a mulher já tenha alterações menstruais, o quadro pode se agravar.

Por outro lado, ele não pode ser indicado para mulheres que sejam alérgicas ao metal, havendo risco de reações graves.

Hormonal

O DIU hormonal também é feito de plástico, mas tem uma reserva de progesterona, que é liberada aos poucos no útero para inibir a gravidez. Isso também torna a cavidade uterina hostil aos espermatozoides, impedindo que fecundem o óvulo em uma das tubas uterinas.

As vantagens do DIU hormonal são:

Desvantagens:

A indicação do DIU hormonal também depende das características da mulher, mas ele é o mais indicado para mulheres que tenham diagnóstico de endometriose, alterações no ciclo menstrual e/ou sintomas relacionados a ele.

Implantação do dispositivo

O procedimento de colocação do DIU só deve ser feito por um ginecologista, que tem o conhecimento necessário para posicioná-lo no local correto. Caso o DIU seja colocado em um lugar não adequado, o dispositivo falha e a mulher tem grandes chances de engravidar.

O primeiro passo para a colocação do DIU é um exame ginecológico e, dependendo do caso, uma ultrassonografia ou outros exames específicos, uma vez que algumas condições contraindicam a colocação do dispositivo, seja de cobre, seja hormonal. Algumas condições são:

Caso a mulher não tenha nenhuma dessas condições, ela poderá optar pelo DIU. Não há restrições quanto ao período do ciclo menstrual, mas a menstruação facilita o procedimento.

A implantação do DIU pode ser feita no próprio consultório médico ou em hospital, com ou sem anestesia, dependendo do caso. A colocação é rápida e o dispositivo começa a fazer efeito imediatamente.

Durante a colocação, deixa-se um fio próximo ao colo do útero para ser fácil a retirada, que também pode ser feita a qualquer tempo, sendo um procedimento mais simples do que sua colocação.

Gravidez com DIU

Existem casos de mulheres engravidar utilizando o DIU. Nesses casos, há duas possibilidades. Se o dispositivo estiver posicionado em um local que seja de fácil acesso, ele pode ser retirado. Caso contrário, ele poderá permanecer no útero até o nascimento da criança, sem riscos ao bebê.

A taxa de utilização do DIU ainda é muito baixa. As mulheres optam por outros métodos contraceptivos, principalmente porque nem sempre recebem a orientação correta. O DIU é um método contraceptivo com alta eficácia e baixos riscos.

Consulte um médico caso esteja buscando um método contraceptivo adequado.

4.5 4 votes
Article Rating
Compartilhar
Se inscrever
Notificação de
12 Comentários
mais antigo
o mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Veronica
3 anos atrás

Coloquei o diu de cobre já tem um mês. Já estou na época de menstruar novamente. Mas está vindo só uma borra. Estou amamentando. Pode ser q eu não menstrua enquanto amamento?

Dr. Luiz Flávio
3 anos atrás
Reply to  Veronica

Olá querida Veronica. A amamentação pode sim inibir a menstruação a depender da frequência com que ela é realizada, ou seja intervalo de tempo e intensidade.

Nayra
3 anos atrás

Estou cm uma bacteria e desceu hj pra mim ia fazer uso da pomada hj e a medica pediu pra tratar depois colocar eu poderia colocar e depois tratar cm pomada a minha infeccao no utero ja cm diu?????

Dr. Luiz Flávio
3 anos atrás
Reply to  Nayra

Olá querida Nayra,
O uso do creme no período menstrual é um pouco desconfortável, melhor esperar passar o período para a utilização do creme, entretanto, normalmente com o creme para infecções vaginais, também tem tratamento oral que é feito de maneira combinada, o tratamento oral pode ser feito junto com o período menstrual. Grande abraço.

LUANA MANTESSO DE OLIVEIRA
3 anos atrás

Boa noite
Tenho o DIU a quase 3 anos tudo normal até então
Hj comecei com um sangramento, fora do ciclo menstrual, isso é normal?

Dr. Luiz Flávio
3 anos atrás

Olá Luana! É normal sim ter sangramento fora do ciclo em algum momento com o uso do DIU, no entanto é importante avaliar com o médico responsável, se tem alguma outra explicação que possa fugir da normalidade.

Edvania
3 anos atrás

Olá coloquei o meu diu dia 11/07 e desde então estou tendo escape de menstruação, e não para isso é normal?

Dr. Luiz Flávio
2 anos atrás
Reply to  Edvania

Olá, Edvania. Tudo bem?

Nos dois ou três primeiros meses do método pode haver escape, principalmente se foi o DIU medicado com  levonorgestrel que é o MIRENA. Pode ser normal desde que tenha realizado o ultrassom e se certificado que o DIU está no local certo.

Forte abraço!

Claudia Regina
3 anos atrás

Olá coloquei o DIU Mirena no último dia 15/8 tive um incômodo grande no dia, até aí tdo bem, nos três dias seguintes a liberação de uma borra e por volta do dia 21/8 o início do menstruação que considerei dentro do esperado. O fato é que até hoje dia 29/8 continuo com sangramento, meu fluxo anteriormente era de três dias, porém tenho histórico de miomas, posso considerar dentro da normalidade?!?

Solange
5 meses atrás

Boa tarde! Td bem?
Marquei para fazer a colocação do DIU mirena sexta-feira, num hospital/ consultório do próprio convênio.
Estou um pouco apreensiva, pois mtas colegas disseram que sentiram dor no momento da colocação.
Poderia me explicar um pouco mais… Devo tomar algum medicamento antes?
Obrigada

Editor
Juliana Mota (@juliana)
1 mês atrás
Reply to  Solange

Olá Solange, tudo bem?

Em alguns casos pode ser indicado a colocação do DIU com anestesia.

A colocação é rápida e o dispositivo começa a fazer efeito imediatamente.

Durante a colocação, deixa-se um fio próximo ao colo do útero para ser fácil a retirada, que também pode ser feita a qualquer tempo, sendo um procedimento mais simples do que sua colocação.

Atenciosamente,

Acesse o nosso último post Endometriose e pólipos: há relação?
Pré-agende sua consulta agora! Clique aqui