Menu

Mamografia

por Dr. Luíz Flávio Cordeiro

Mamografia

A mamografia é uma técnica diagnóstica não invasiva por imagem realizada com um aparelho denominado mamógrafo, que permite investigar alterações nas mamas. É o exame mais importante para detectar precocemente o câncer de mama, antes de os nódulos ficarem detectáveis à palpação. O mamógrafo utiliza o mesmo tipo de radiação dos exames de raio-X para formar as imagens.

No autoexame ou na palpação, não é possível identificar o câncer de mama precocemente. Os nódulos, para serem detectados, têm uma dimensão maior, portanto a doença pode já não estar em estágio inicial. Dessa forma, a mamografia também deve ser compreendida como um exame preventivo.

A técnica pode identificar:

A mamografia é considerada o exame padrão-ouro para detecção do câncer de mama, mas geralmente o médico solicita outros exames para embasar o diagnóstico, como a ultrassonografia de mama e a ressonância magnética.

Indicações

De modo geral, a mamografia é um exame preventivo que deve ser realizado por mulheres a partir dos 35 anos ou quando houver suspeita de alguma alteração na região. A idade de início de sua realização pode ser afetada de acordo com o antecedente familiar da paciente.

Recomenda-se a realização do exame a partir dessa idade devido ao aumento da prevalência do câncer de mama em mulheres após essa idade. Conforme envelhece, a mulher fica mais suscetível à doença. Após os 40 anos, recomenda-se que o exame seja feito anualmente.

Os homens também podem fazer o exame em caso de suspeita, embora seja uma condição extremamente rara.

Contraindicações

Como é feito o exame

A mamografia não requer preparação. No entanto, o exame pode ser desconfortável, principalmente antes e durante a menstruação devido à hipersensibilidade típica desse período. Dessa forma, recomenda-se a realização do exame em outro momento do ciclo menstrual.

A paciente também não pode estar grávida ou amamentando. Se for necessário investigar alguma alteração nas mamas, devem ser indicadas a ultrassonografia e/ou a ressonância magnética.

O procedimento é realizado por um radiologista em laboratório. A paciente recebe todas as orientações sobre o exame. O primeiro passo é retirar a parte de cima da roupa para posicionar as mamas – individualmente – no mamógrafo, um aparelho com duas plataformas, uma fixa (inferior) e outra móvel (superior).

Depois que a mama está posicionada corretamente, as plataformas a comprimem para a realização das imagens. Esse procedimento é necessário para minimizar a quantidade de radiação que deve ser utilizada.

As imagens geradas devem ser levadas ao médico responsável pela solicitação para que ele possa avaliar e realizar o diagnóstico.

Não são necessários cuidados especiais após o exame. A paciente pode retomar suas atividades imediatamente.

Compartilhar

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Acesse o nosso último post Pólipos endometriais: conheça os sintomas
Pré-agende sua consulta agora! Clique aqui