Dr. Luiz Flávio | WhatsApp
Menu
Exames para identificar endometriose

Exames para identificar endometriose

Dr. Luiz Flávio

A endometriose é uma doença presente em muitas mulheres, principalmente naquelas em idade fértil. Seus sintomas mais frequentes são a dor pélvica crônica, a infertilidade e a dor durante o período menstrual. Entretanto, essas queixas são muito comuns nos consultórios médicos, relacionando-se a várias outras condições.

Por esse motivo, o diagnóstico pode demorar muitos anos para ser feito. Estudos demonstram que pode haver um atraso de cerca de 6 a 10 anos entre o início das queixas e o tratamento específico para a endometriose.

Por esse motivo, a consulta com um ginecologista experiente pode contribuir para uma identificação precoce. Ao perceber os sinais mais comuns da doença, ele pode iniciar uma investigação com exames específicos para endometriose que apresentam as maiores chances de encontrar as lesões.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe!

O que é endometriose?

A endometriose é o implante ectópico do tecido endometrial, aquele que recobre a cavidade uterina e é descamado durante a menstruação. O que isso significa? Por diversos fatores, o endométrio sai do útero e se instala em outros órgãos. Os mais frequentemente acometidos são os ovários, as trompas uterinas, o peritônio e o intestino.

Quando o sistema imunológico não consegue eliminá-lo, ele se multiplica e invade a região. Apesar disso, a condição é considerada benigna, isto é, não se espalha tão agressivamente como um câncer. Seus principais sintomas são conhecidos como 6 D’s:

  • Dor pélvica crônica, ou seja, aquela que dura mais do que 6 meses e está presente fora do período menstrual;
  • Dismenorreia, que é a dor intensa durante o período menstrual;
  • Dificuldade para engravidar (infertilidade) após um ou dois anos de tentativas frequentes no período fértil da mulher sem uso de contraceptivos e sem que haja infertilidade conhecida do parceiro;
  • Dor nas relações sexuais, especialmente durante a penetração mais profunda;
  • Dor/dificuldade cíclica para urinar, surgindo geralmente nos dias que antecedem à menstruação;
  • Dor/dificuldade cíclica para defecar no mesmo período do sintoma anterior.

No entanto, os sintomas podem comprometer bastante a qualidade de vida da mulher. Por isso, o diagnóstico e o tratamento devem ser precoces e efetivos. Isso melhora o prognóstico da resolução da dor e da infertilidade.

Exames gerais para identificar a endometriose

Um bom exame para endometriose é aquele capaz de:

  • Identificar as formas mais frequentes da doença com maior precisão; 
  • Fortalecer a suspeita do médico, mesmo sem a confirmação; 
  • Excluir outros diagnósticos mais graves, como o câncer.

Preferencialmente, opta-se por aqueles que são menos invasivos e apresentam menor risco de complicações. Vamos falar sobre os principais a seguir!

Ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal

Esse tipo de ultrassonografia se tornou o melhor exame para a investigação inicial. Atualmente, é considerado de primeira linha, devido a suas várias vantagens, como:

  • É muito sensível e específico para o diagnóstico de endometriose dos ovários (endometrioma), do intestino, do reto, da região retrocervical e da parede externa da bexiga;
  • É muito seguro e totalmente não invasivo;
  • É muito mais barato do que qualquer outro exame para endometriose.

No entanto, ele é examinador-dependente. Isso significa que, para um bom resultado, deve ser conduzido por um médico experiente e capacitado.

Seu mecanismo é bem simples. Na noite anterior ao exame, será necessário iniciar uma preparação com medicamentos antigases. Logo antes da sua execução, serão utilizados laxantes para esvaziar o intestino.

Quando tudo estiver pronto, o médico insere um transdutor fino no canal vaginal, por meio do qual analisa toda a região pélvica. Depois disso, ele pode utilizar um outro sensor para o abdômen a fim de deixar o exame mais completo.

Ressonância magnética com contraste e gel vaginal

Apesar de ser um exame com boa capacidade de identificar os focos de endometriose, ele apresenta algumas desvantagens:

  • É caro;
  • Muitas vezes mais desconfortável, principalmente para mulheres com claustrofobia;
  • Não é indicado para portadores de dispositivos, próteses e órteses metálicas, como o marcapasso.

Então, ele é indicado na indisponibilidade da ultrassonografia para endometriose. Afinal, permite também a investigação de localizações mais atípicas, como o diafragma e o tórax.

Laparoscopia com coleta de biópsia

Esse é considerado o mais específico para a confirmação da doença e o mais sensível para identificar as lesões de todos os tamanhos e formas. Em uma cirurgia minimamente invasiva, o médico faz pequenos furos no abdômen. Então, insere uma câmera e os instrumentos operatórios.

A grande vantagem é que, durante o ato, podem-se ampliar as imagens para ter uma melhor visualização. Caso identifique lesões típicas de endometriose, que podem ser da cor branca, preta ou vermelha, está confirmado o diagnóstico. Além disso, ele pode coletar a biópsia e enviar para um laboratório especializado na análise microscópica. Isso ajuda a diferenciar a endometriose de outras condições.

Apesar dessas vantagens, ainda é uma operação de maior porte com maiores riscos de complicação do que métodos não invasivos. Então, a laparoscopia somente é indicada quando for necessário o tratamento cirúrgico. Atualmente, o papel da laparoscopia com finalidade diagnóstica está restrito a situações onde há forte suspeita clínica apesar de exames de imagem negativos. 

Exames para identificar formas mais específicas

Em raras situações, outros exames podem ser requisitados dependendo de alguma suspeita específica:

  • Nas endometrioses dentro dos canais urinários e da bexiga, pode ser feita a cistoscopia;
  • Nas endometrioses no canal intestinal, a colonoscopia pode ser indicada para diferenciá-las de tumores intestinais ou investigar a obstrução parcial da passagem das fezes.

Exames importantes para definir melhor o tratamento

Por fim, quando for necessário o tratamento para a infertilidade, o médico pode pedir exames para avaliar a reserva ovariana. Essa informação pode orientar melhor eventuais decisões sobre reprodução assistida ou tratamento cirúrgico.

Diante de tudo que vimos, a escolha de um ginecologista experiente pode auxiliar bastante no diagnóstico precoce. Afinal, ele poderá levantar a suspeita da doença, mesmo diante de sintomas mais inespecíficos. A partir disso, ele indica os melhores exames para a endometriose de forma individualizada a seu caso.

Quer saber mais sobre a endometriose, suas manifestações e seu tratamento? Então, confira este post sobre o assunto!

0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Acesse o nosso último post LH: o que é e qual a função do hormônio?
Pré-agende sua consulta agora! Clique aqui