Dr. Luiz Flávio | WhatsApp
Menu
Sangue na urina: pode ser endometriose?

Sangue na urina: pode ser endometriose?

Dr. Luiz Flávio

A endometriose pode apresentar diversas manifestações clínicas nas pacientes. Algumas delas são mais comuns, como a dor pélvica crônica, a dismenorreia e a infertilidade. No entanto, alguns sintomas mais incomuns, como o sangue na urina, podem ser, sim, causados pela doença. 

Isso acontece, porque a endometriose pode afetar diversos órgãos pélvicos, como as vias urinárias e a bexiga. Consequentemente, as disfunções miccionais podem ocorrer, como a disúria (dor ao urinar). Quando as lesões invadem as estruturas até a mucosa da bexiga, a paciente pode notar a presença de sangue na urina (hematúria). Geralmente, essas manifestações tendem aparecer ou piorar durante o período menstrual.

Quer entender melhor? Acompanhe o nosso post!

Sintomas da endometriose

Raramente, o sangue na urina é o único sintoma de uma paciente acometida com endometriose. Portanto, é muito importante estar alerta para as outras manifestações da doença para identificá-la precocemente. Vamos falar sobre elas a seguir!

Dor pélvica crônica

Esse é considerado um dos sintomas mais comuns da endometriose, sendo caracterizado por:

  • Dor na região inferior do abdômen, podendo ser em cólica, queimação, pontada ou um desconforto;
  • A intensidade pode variar de leve a incapacitante;
  • Sua duração ser de, pelo menos, 6 meses;
  • Manifesta-se também fora do período menstrual. 

Casos mais leves podem demorar a chamar a atenção da mulher e de seu médico, visto que podem ser erroneamente consideradas “dores normais” ou associadas a uma maior sensibilidade. No entanto, a investigação é sempre necessária e deve sempre incluir exames capazes de identificar a endometriose. Mais de 50% das pacientes com queixa de dor pélvica crônica são diagnosticadas com esta doença. 

Dismenorreia

É a cólica durante o período menstrual, que pode se manifestar com as seguintes características:

  • Dor na região inferior do abdômen durante os dias de sangramento menstrual;
  • Pode surgir alguns dias antes do primeiro dia de menstruação e persistir algum tempo depois;
  • A sua intensidade pode ser desde leve até incapacitante (fazendo com que a paciente tenha frequentes visitas ao pronto-socorro);
  • É recorrente em diversos ciclos menstruais.

Por essa razão, as mulheres que se queixam frequentemente de cólicas precisam sempre investigar a endometriose, mesmo que o sintoma seja aliviado pela automedicação. 

Infertilidade

30% a 50% das pacientes inférteis são diagnosticadas com endometriose, mostrando que essa é uma das principais condições relacionadas à dificuldade de engravidar. Veja como você pode identificar esse sintoma:

  • A infertilidade é definida como a ausência de gestação clínica por mais de um ano. Após os 35 anos, esse período pode ser abreviado para 6 meses;
  • As relações sexuais devem ser frequentes durante o período fértil da mulher, sem que o casal tenha usado contraceptivos. 

Sangue na urina (hematúria) e outras disfunções urinárias

O sangue na urina é um sintoma que sempre merece uma investigação rápida, pois, além da endometriose, também está relacionado a doenças graves (como tumores). 

Na endometriose, as características da hematúria podem ser variáveis:

  • O sangue pode estar visivelmente presente na urina ou ser apenas identificada em exames de urina realizados rotineiramente;
  • Normalmente associada à menstruação, quando a inflamação dos locais acometidos pelas lesões é intensificada. Com isso, pode ser confundida com a contaminação da urina pelo conteúdo menstrual.

O sangue na urina comumente está associado a outras queixas, como a dor durante a micção (disúria).

Por que o sangue na urina pode acontecer na endometriose?

A endometriose pode acometer diversos órgãos pélvicos, o que inclui:

  • Bexiga;
  • Porção inferior dos ureteres.

Quando invadem essas estruturas, podem causar uma reação inflamatória intensa. Com isso, vários mecanismos podem levar ao sangramento:

  • Essas regiões ficam mais vascularizadas e frágeis, aumentando as chances de que sangrem espontaneamente;
  • As lesões podem causar agressões diretas às estruturas, que, quando próximas dos canais urinários, causam focos de hemorragia;
  • Além disso, quando invadem mais profundamente as estruturas podem chegar à mucosa. Por serem implantes de endométrio, são vascularizadas e sangram com mais facilidade, principalmente no período menstrual.

A presença de sangue na urina é mais frequente na endometriose das vias urinárias, principalmente na bexiga. É muito importante que o médico e a paciente estejam atentos para algumas manifestações mais sutis dessa doença tão comum nas mulheres.

Quer saber mais sobre outras manifestações da endometriose, seu tratamento e seu diagnóstico? Confira nosso artigo especial sobre o tema!

0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Acesse o nosso último post LH: o que é e qual a função do hormônio?
Pré-agende sua consulta agora! Clique aqui